Make your own free website on Tripod.com
Amigos da Seresta, Amigos em Seresta


Noite cheia de estrelas
                     Cândido das Neves

Em       B7         Em     B7
Noite alta céu risonho
 Em      B7                     Em  B7
A quietude é quase um sonho
Em                         E7
O luar cai sobre a mata, qual uma chuva de prata
                            Am    E7
De raríssimo esplendor
Am                                  B7             Em  B7  Em
Só tu dormes não escutas     o  teu cantor
                           Am                     B7             (Em B7 Em B7)
Revelando a lua airosa a história dolorosa deste amor
 

Em  B7  Em        B7           Em
Lua,       manda a tua luz prateada
        E7                     Am    E7   Am
Despertar a minha amada
                C7                  B7     C7                           B7
Quero matar os meus desejos, sufocá-la com meus beijos
  Em  B7 Em     B7                      Em
Canto,      e a mulher que eu amo tanto
                 E7                 Am
Não me escuta está dormindo
                         B7                        Em
Canto e, por fim      nem a lua tem pena de mim
                                       B7
Pois ao ver que quem te chama sou eu
                                  Em   B7   Em
Entre a neblina se escondeu
 

           B7                Em    B7
Lá no alto a lua esquiva
   Em      B7               Em      B7   Em
Está no céu tão pensativa
                         E7
As estrelas tão serenas, qual dilúvio de falenas
                          Am    E7
Andam tontas ao luar
  Am                     B7                       Em
Todo astral ficou silente       para escutar
                                   C7
O teu nome entre as endeixas
                           B7           ( Em B7 Em)
E as dolorosas queixas     ao luar

 
 

Fonte:   © 2002 cifrAntiga