Make your own free website on Tripod.com
Amigos da Seresta, Amigos em Seresta


Rapaziada do Brás
                Alberto Marino

  Em      B7                    Em                                                 B7
Lembrar, deixem-me lembrar    /    meus tempos de rapaz no Brás
das noites de serestas   /  casais de namorados, e as cordas de um violão
                                                                             Em
cantando em tom plangente,  /   Aqueles ternos madrigais.
            B7                   Em                                   E7     Am
Sonhar, deixem-me sonhar,  /  lembrando aquele amor fugaz.
                                            B7                            Em
Uma sombra em volta da penumbra / por trás da vidraça
                                                        B7
faz um gesto lânguido,   /   cheio de graça
                                                               Em
imagem de um passado   /  que não volta mais.
         B7                                                                Em
Tão somente uma recordação  /  restou daquele grande amor
                    B7                             Em
daquela noite de luar  /  daquela juventude em flor
                B7                                                       Em
E hoje os anos correm muito mais / e a vida já não tem valor

 
 

Fonte:   © 2002 cifrAntiga